A Vitória Através da Oração – Lição 1

Casa / Oração / A Vitória Através da Oração – Lição 1

LIÇÃO 1

Reconhecendo a soberana intervenção de Deus diante de nossas súplicas, queremos intensificar não somente o estudo sobre a oração, mas principalmente a sua prática. Prática que nos leva a ser “mais do que vencedores”.

Em nosso curso de “Oração”, sempre mencionamos uma frase do livro: “Discovering how to pray” que diz: “Podemos ler todos os livros escritos sobre oração, todavia enquanto não tomarmos a decisão de orar, não aprenderemos a orar”.

Quero te convidar a estudar e praticar a mais efetiva ação de uma vida vitoriosa.

Durante os meses de outubro e novembro teremos semanalmente este estudo, para nos ajudar e conduzir a prática da oração e da mais importante vitória.

Acompanhe conosco este primeiro estudo. Oremos…

PREPARANDO-NOS PARA A VITÓRIA

Efésios 6.10-18

Nenhum outro texto concentra tanta ênfase na realidade da luta espiritual, como também apresenta instruções de como devemos nos preparar para enfrentar o inimigo.

A primeira instrução que Paulo nos dá é: “Fortalecei-vos no Senhor e na força do seu poder” (v10). Ao usar a palavra “endynamoo”, traduzida por “fortalecei-vos”, Paulo nos desafia, nos ordena a adquirir a força espiritual do Senhor. Essa união (intimidade) com Ele é essencial, se almejamos ser vitoriosos. Guerreiros fracos não vencem batalhas.

Depois de explanar sobre a natureza das forças do mal nos lugares celestiais (v12), Paulo nos exorta a colocar “toda a armadura de Deus” para enfrentar essas forças. Ele deixa claro que não lutamos contra seres físicos, mas contra as forças invisíveis, forças essas que possuem níveis de autoridade claramente definidos. Paulo mostra que esta armadura não é para mera proteção passiva, mas para proteção contra forças satânicas que nos assaltam de forma direcionada e específica.

Você já imaginou ir para uma guerra com armas que não fazem o menor sentido. Ir para a guerra com um canivete quando nosso adversário vem com uma longa espada! Nesta luta espiritual, invisível, porém real, precisamos das armas certas. E essas armas só poderão ser “vestidas” pelo poder de Deus e por nossa entrega total ao Senhor. É uma aproximação íntima que nos conduzirá no processo de santificação, para sermos então “revestidos” de “toda” a armadura de Deus.

Perceba que “vestir” apenas parte da armadura não nos protegerá dos ataques. Precisaremos nos vestir de “toda” e não apenas parte.

A advertência de Paulo no v18 é que devemos estar “orando em todo tempo com toda oração e súplica no Espírito”. A oração não é propriamente uma arma, nem mesmo parte da armadura, mas o meio pelo qual nos envolvemos ou entramos nesta guerra.

É igualmente significativo que, o único aspecto da armadura do crente que não é mera analogia de proteção, é a última parte da armadura, a “espada do Espírito”, que é a Palavra de Deus. Todas as demais partes ou aspectos da armadura são qualidades espirituais invisíveis que dão proteção sobrenatural. Por exemplo: não podemos pegar, fisicamente, com nossas mãos, o “capacete da salvação”. De igual forma, não podemos abrir o armário e literalmente pegar nosso “escudo da fé”. Mas a espada do Espírito é diferente. Não somente é possível pegá-la em nossas mãos, vê-la com nossos olhos, e usá-la como arma espiritual em nossa luta, como também ela é a única arma ofensiva nesta lista que Paulo apresenta. Verdadeiramente, Cristo, ao ser confrontado por Satanás no deserto, repetidamente respondeu: “está escrito…” acrescido da palavra exata para rebater seu inimigo (Lucas 4.4).

Orar é Lutar. O colocar a armadura é efetivamente preparar-se para a batalha. A oração é a luta em si, tendo a Palavra como a arma principal contra Satanás. Precisamos ler a Palavra, estudar a Palavra, cantar a Palavra, compartilhar a Palavra e viver a Palavra.

Paulo destaca a idéia de “luta em oração”. Aos Romanos ele suplicou: “Combatais comigo nas vossas orações” (Rm. 15.30-31). E aos Coríntios disse, em 2 Cor. 10.14: “as armas da nossa milícia não são carnais, mas sim poderosas em Deus, para destruição das fortalezas”.

Vemos muitas vezes no V.T. a idéia de fortalezas sendo conquistadas pela oração vitoriosa. Durante o reinado de Ezequias, por exemplo, a adoração no templo foi gloriosamente restabelecida e o resultado foi o despertamento espiritual da nação (2 Cr. 29 e 30). Quando as festas judaicas foram restauradas juntamente com a contínua adoração, o júbilo irrompeu em toda a Jerusalém. A Bíblia assim o resume: “Então os sacerdotes, os levitas, se levantaram e abençoaram o povo; e a sua voz foi ouvida, porque a sua oração chegou até os céus” (2 Cr. 30:27).

É notável o que lemos no início do capítulo seguinte: como resultado do despertamento (nascido da chamada à oração), os israelitas saíram e destruíram todas as imagens, colunas e altares que haviam sido erigidos aos falsos deuses (2 Cr. 31:1). Um derramamento do Espírito do Senhor não só restaurou a vitalidade e a alegria do povo de Deus, com a consequente restauração do culto, mas finalmente levou à destruição de todos os ídolos e dos centros de culto satânico em toda a nação.

Este deve ser o resultado de toda luta espiritual verdadeira: as fortalezas do inimigo serão derrubadas e a sociedade sentirá o impacto sobrenatural da inteireza, da esperança, da alegria e da paz que excede todo o entendimento (Dt. 28:1; Sl. 144:15; Fl. 4:6-7).

 

Convite:

Entender uma mensagem é algo maravilhoso, mas mais incrível ainda é vivê-la. Quero te convidar a viver esta mensagem. A mensagem de um “revestir de toda” a armadura de Deus. É uma busca intensa e maravilhosa de santificação, de íntima vivência com o Senhor.

Minha primeira dica: Separe todos os dias um tempo para estar com o Senhor.

Particularmente, gosto das manhãs. Antes de iniciar qualquer tarefa! Nossa mente está mais preparada, mais tranquila e nós mais dispostos.

“Mas tu, quando orares, entra no teu aposento e, fechando a tua porta, ora a teu Pai que está em secreto; e teu Pai, que vê em secreto, te recompensará publicamente” (Mateus 6.6).

O revestir da armadura de Deus é ter tempo para com o próprio Senhor dos Exércitos.

A vitória através da oração, só pode acontecer quando nos dedicamos ao “treinamento” espiritual.

A semana que vem tem mais! Te espero aqui!

Comentários
  • Sandro Rudnei Schulze

    A oração com a armadura de Deus e a sua Palavra derruba qualquer muralha, destrói qualquer obra de Satanás. Minha vida estava cheia de amargura e aflições causadas por pecados que Satanás usava contra mim através de pessoas para me destruir. Toda vez que tentava me levantar eu era bombardeado por terceiros, escárnios, afrontas, mentiras. Mas a bondade, benignidade e misericórdia de Deus foram maiores. Pela Palavra de Deus mediante a oração e humilhação o Senhor tem restaurado minha vida passo à passo.
    Que Deus os abençoe!

Deixe um comentário